Impactos das doenças sexualmente transmissíveis na vida do infectado

As DSt's podem afetar qualquer grupo etário. Em adolescentes e jovens adultos este problema é o mais predominante. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) mais de metade das novas infecções acontecem entre os 15-24. Fatores como falta de educação/conhecimento sexual, comportamentos e estilo de vida de risco, pobreza, solidão, tipo de trabalho, vergonhaExiste, no entanto, uma crescente tendência de infecção para a população de "meia-idade" ou mais velha. Novas relações que surgem após divórcio ou períodos de luto são alguns dos fatores causadores.

Quando falamos de Saúde Sexual, muito rapidamente falamos também e relacionamos com as Doenças Sexualmente Transmissíveis ( DST's) como Herpes, HIV (Aids), gonorreia, HPV, sifílis, clamídia, etc.

Os temas mais falados são as consequências e sintomas físicos, mas esquecemo-nos e menosprezamos o impacto e consequências que uma DST a nível emocional e psicossocial:

Se Você acha que tem alguma DST, nossos médicos podem te ajudar. Basta passar pela nossa consulta online gratuita.

Clique Consulta Online Grátis

Sobre DST's: Impacto Psicológico, Emocional e Social

Obtenha o seu tratamento em apenas 3 passos simples
Complete o seu formulário médico
Escolha o seu Tratamento
Entrega Expresso grátis
Tratamento Disponível DSTs
4.5/5 - 64 Classificações

Azitromicina

  • Tratamento eficaz numa dose única
  • Disponível na dose de 500mg
  • Entrega em qualquer lugar do Brasil
  • Embalagem e entrega discretas
4.7/5 - 64 Classificações

Doxiciclina

  • Tratamento eficaz com a duração de uma semana
  • Disponível numa dose baixa de 100mg
  • Entrega grátis em todo Brasil
  • Embalagem e entrega discretas
4.6/5 - 49 Classificações

Pacote Tratamento Gonorreia

  • Tratamento eficaz numa dose única
  • Contém 400mg de Cefixima e 1000mg de Azitromicina
  • Entrega grátis em todo o Brasil
  • Embalagem e entrega discretas
Ver mais tratamentos

Fator Emocional

Quando alguém descobre que contraiu uma DST, raras são as vezes em que fala, discute, ou até aceita a situação. Este tema "taboo" e todo o secretismo que o envolve pode deixar uma pessoa muito sozinha e incapaz de transmitir as suas emoções.

psicologico

Estes sentimentos são mais exacerbados nas primeiras semanas e meses após um diagnostic de DST, mas estudos demonstram que estes vão desaparecendo com o tempo. A excepção é quando existe recorrência de infecção, que torna estes sentimentos "vivos" de novo, tal como se fosse a primeira vez.

Mas porque é que as DST's nos afetam tanto? Como o próprio nome indica, por serem transmitidas sexualmente. Nos dias que correm, quando crescermos vamos tendo a noção de que só tem DST é destino de quem fez algo de errado. Os "standards" da sociedade fazem-nos ver a saúde como um tudo ou nada e uma pessoa que tenha uma DST ou uma infecção crónica é vista como "imperfeita" e "não-saudável".

Fator Psicológico

A depressão é também uma frequente consequência. Um estudo realizado pela Fundação Oswaldo Cruz ( Fiocruz ) e diviulgado pelo Departamento de DST e Aids do Ministério de Saúde Brasileiro refere que pacientes em tratamento para AIDS sofrem mais com problemas psicológicos e sociais do que a própria acção do virus no organismo. No estudo de 2008, numa amostra de 1,260 pacientes quase 50% afirmam ter sentimentos de preocupação ou ansiedade em grau intense e 33% afirmam ter sentimentos de tristeza e depressão.

Todo este "furacão" de sentimentos pode fazer com que a pessoa tenha uma grande quebra na sua auto-estima e confiança, pensando em questões como se poderá voltar a namorar? voltar a ter um ato sexual?

Aliados à depressão estão presentes também outros fatores como o estress e ansiedade que para além do componente psicológico, podem igualmente trazer consequências físicas e segundo alguns estudos, aumentar a probabilidade de ter recaídas ou reincidências de DST's, como surtos do herpes.

O aspecto psicológico terá grande influência na forma como a pessoa vai lidar com a situação e influenciar na decisão de informar/contatar um profissional médico, amigos, familiares ou parceiros sexuais acerca do seu estado de saúde.

Fator Social

O impato emocional e psicológico, através dos sentimentos de tristeza, traição, raiva, inutilidade, podem criar uma auto-segregação, afastamento da sociedade e consequente solidão.

Untitled.pngDependo da localização dos sintomas, é possível que a DST limite a saída da pessoa de casa e ir a eventos sociais, evite ver amigos e familiares, etc.

No trabalho, sintomas como coceira e corrimento genital, herpes labial, etc, podem impactar a forma como se comporta ou como é vista ( ou pensa que é vista ) pelas outras pessoas, criando um estigma de diminuição de confiança e rendimento no trabalho.

No caso da DST mais grave – o Aids (HIV) – o preconceito é de tal forma existente que a pessoa poderá experienciar dificuldades financeiras consequentes.

Num estudo com data de 2006 realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) 36,5% dos entrevistados relataram uma situação financeira pior após o diagnóstico.

A entrada no mercado de trabalho também aparenta ser afetada pois até 55% dos entrevistados não trabalha sendo a médica nacional brasileira de 21% (em 2006).

Se estiver numa relação, receber a notícia de ter contraído uma DST vai afetar de forma dupla: a notícia do diagnóstico e o choque e sentimento de traição.

Pode claro, acontecer que quem contraiu a doença é que foi a pessoa infiel.

Com toda esta informação, fica claro que devemos ter uma abordagem holística no tratamento das DST's. Tendo obviamente em conta a terapia médica, nomeadamente medicamentos eficazes, mas também tendo em conta o apoio humano e psicoterapêutico que se comprova essencial.