O Viagra (Sildenafil) é o medicamento mais popular no mercado para o tratamento da disfunção erétil masculina. Ao todo, o Viagra tem uma taxa de sucesso de até 80%. Portanto, como todo medicamento de prescrição médica, o medicamento Viagra, embora raramente, pode causar efeitos colaterais. Veja aqui a lista de possíveis efeitos colaterais e interações medicamentosas, e como evitá-las.

Possíveis efeitos colaterais do Viagra

Efeitos colaterais podem ocorrer, devido as substâncias ativas, em muitos medicamentos de prescrição médica. Muitas vezes, efeitos colaterais leves podem passar despercebidos. Porém, alguns efeitos colaterais incomuns e raros podem causar angustia ao paciente.

Para muitos pacientes, o medo de sofrer possíveis efeitos colaterais é maior do que o nível de sofrimento pela doença já existente, sendo por isso essencial que leia atentamente o folheto informativo (bula do Viagra) antes de consumir este medicamento.

O medicamento é geralmente bem tolerado. Porém é importante procurar assistência médica se o paciente sofrer qualquer efeito colateral.

Veja abaixo a lista de possíveis efeitos colaterais, de frequentes a raros, causados pelo medicamento.

Efeitos frequentes (1 em 10 pacientes)
Dor de cabeça Afrontamentos
Diarreia e indigestão Dor no corpo
Efeitos incomuns
Tontura Deficiência visual (por exemplo, visão turva, sensibilidade à luz, e sensação anormal no olho)
Sangramento no fundo do olho Dor nos olhos
Insônia Corrimento nasal, congestão nasal
Gripe, bronquite, tosse Anemia
Epistaxe Hemorróidas
Enxaqueca Ansiedade
Tremores Aumento em peso
Distensão abdominal, azia Inflamação do estômago ou do intestino
Dores musculares Perda de cabelo em homens
Retenção de água Febre
Efeitos raros (menos de 1 em 100 porem mais de 1 em 1000 pacientes)
Hipersensibilidade Vômito
Pressão arterial alta ou baixa Infarto do miocárdio, morte súbita cardíaca
Arritimia Angina pectoris
Hemorragias nasais Impotência
Sangramentos dos vasos cerebrais, distúrbios circulatórios cerebrais (temporárias) Ereção prolongada e/ou dolorosa

Porém rara, no caso de uma ereção duradoura dolorosa, persistente após seis horas, o paciente deve procurar assistência médica imediatamente.

Muitos efeitos colaterais frequentes, tais como diarreia e dores de cabeça, geralmente diminuem ou param sozinhos. Porém, e os efeitos estiverem causando angustia ao paciente, podem ser tratados com analgésicos fracos.

Para evitar efeitos colaterais graves do medicamento, pacientes com doenças do sistema cardiovasculares, tais como a hipertensão (pressão alta), e diabetes mellitus, não devem consumir o Viagra. Especialmente, entre eles, pacientes que tomam medicamentos à base de nitrato.

Interações medicamentosas do Viagra

Alguns medicamentos, quando consumidos simultaneamente com o Viagra, podem aumentar, ou causar a degradação atrasada, dos efeitos do medicamento no corpo.

O ingrediente ativo do Viagra, Sildenafil, é principalmente mediado pelas isoformas 3A4 (via principal) e 2C9 (via menor) do citocromo P450 (CYP). Portanto, os inibidores destas isoenzimas podem reduzir a depuração do Sildenafil, e indutores destas isoenzimas podem aumentar a depuração do Sildenafil. Se o paciente tiver dúvidas sobre o seu medicamento que estiver atualmente consumindo, consulte com um médico antes de começar o tratamento com o Viagra.

Paciente consumindo nitro vasodilatadores, alfa-bloqueadores (medicamentos anti-hipertensivos) ou Nicorandil (um medicamento do grupo dos antianginosos) não devem consumir o Viagra simultaneamente com estes medicamentos.

Pacientes consumindo medicamentos à base de nitrato não devem consumir o Viagra pois o Viagra e nitratos ambos causam o relaxamento dos músculos que controlam o tamanho dos vasos sanguíneos. Quando estes músculos relaxam, os vasos aumentam em diâmetro e, como resultado, a pressão arterial diminui. Quando Viagra e nitratos são consumidos em conjunto, os efeitos são maiores do que quando os medicamentos são consumidos sozinhos. Pode haver um abrandamento marcado dos músculos que controlam os vasos com uma grande queda da pressão arterial.

Uma queda drástica na pressão sanguínea é prejudicial para pacientes com angina de peito (dor no coração), uma condição em que um aumento da pressão arterial é necessário para abastecer o coração com sangue. Reduzir a pressão arterial diminui o fluxo de sangue para o coração e pode precipitar um ataque cardíaco. Portanto pacientes com doenças do sistema cardiovasculares devem evitar o medicamento.

Além disto, o Viagra não deve ser consumido simultaneamente com:

  • Cetoconazol
  • Itraconazol
  • Ritonavir.
  • Outro medicamento para o tratamento da impotência.

Veja abaixo a lista de interações medicamentosas do Viagra:

Toranja e suco de toranja
  • Interação medicamentosa da toranja com o Viagra
  • Toranja aumenta a concentração de Sildenafil no corpo, possivelmente causando pressão baixa.

Álcool
  • Interação medicamentosa do álcool com o Viagra
  • O consumo de álcool pode causar efeitos colaterais como tontura e rubor.

Medicamentos para pressão alta
  • Interação medicamentosa de medicamentos para pressão alta com o Viagra
  • O consumo simultâneo de medicamentos para pressão alta, como lisinopril e amlodipina, podem causar uma recaída perigosa na pressão arterial.

Nitratos
  • Interação medicamentosa de nitratos com o Viagra
  • Nitratos aumentam as propriedades vasodilatadoras do Viagra, consequentemente ajudando a diminuir a pressão alta.

O medicamento Viagra pode ser consumido com ou sem alimentos. No entanto, o medicamento pode demora mais tempo para entrar em efeito após uma refeição pesada. O consumo do álcool pode prejudicar temporariamente a capacidade do paciente de obter uma ereção. Para obter o benefício máximo do Viagra, pacientes são aconselhados a não beber quantidades excessivas de álcool antes de consumir o medicamento.

Contraindicações do Viagra

O medicamento Viagra é um medicamento para o tratamento da impotência sexual masculina, portanto o medicamento não é indicado para o uso em mulheres.

O paciente deve consultar com seu médico, antes de consumir o Viagra, nas seguintes circunstâncias:

  • Anemia falciforme (uma anomalia nos glóbulos vermelhos), leucemia (câncer das células do sangue), ou mieloma múltiplo (câncer da medula óssea).
  • Deformação do pénis, ou doença de Peyronie.
  • Problemas cardíacos. O paciente deve consultar com seu médico nestes casos.
  • Úlcera no estômago, ou um problema hemorrágico (tal como a hemofilia).
  • Se o paciente experienciar uma diminuição, ou perda, da visão, deve entrar em contato com seu médico imediatamente.

O medicamento é contraindicado para pacientes com hipersensibilidade a qualquer um dos ingredientes do Viagra, tais como o Sildenafil e o Revatio. As reações de hipersensibilidade do medicamento foram relatados, incluindo erupção cutânea e urticária.

Não se deve consumir o Viagra por pacientes que estão usando um estimulador da Guanilato Ciclase solúvel (GCs), como Riociguat. Inibidores da PDE-5, incluindo o Viagra, podem potenciar o efeito hipotensor dos estimulador da GCs.

Fontes: