untitled Pfizer se estabeleceu na indústrica farmacêutica a mais de 160 anos. Desde o seu início no mercado, a empresa se dedicou a descobrir e desenvolver maneiras melhores e inovadoras de prevenir e tratar doenças e melhorar a saúde e o bem-estar de pessoas ao redor do mundo.

Seu primeiro produto foi uma forma palatável de santonina - um antiparasitário usado para tratar vermes intestinais, uma aflição que foi muito comum em meados do século 19 nos Estados Unidos da América. No entanto, o seu maior reconhecimento aconteceu em 1998 com a grande descoberta do medicamento Viagra para o tratamento da disfunção erétil.

Obtenha o seu tratamento em apenas 3 passos simples
Complete o seu formulário médico
Escolha o seu Tratamento
Entrega Expresso grátis
Tratamento Disponível Disfunção Erétil
Caixa de Viagra 100mg
4.6/5 - 147 Classificações

Viagra

  • Eficácia a partir dos 30 minutos e até 4 horas
  • Disponível nas doses de 25mg, 50mg e 100mg
  • Entrega grátis em todo o Brasil
  • Embalagem e entrega discretas
4.5/5 - 207 Classificações

Sildenafil

  • Efeitos com início em 30 minutos e duração até 4 horas
  • Disponível nas doses de 25mg, 50mg e 100 mg
  • Entrega grátis em todo o Brasil
  • Entrega numa embalagem discreta
4.6/5 - 150 Classificações

Cialis

  • Faz efeito em 30 minutos e dura até 36 horas
  • Está disponível nas doses de 10mg e 20mg
  • A entrega pode ser feita em qualquer parte do Brasil
  • O serviço de entrega é discreto
Ver mais tratamentos

A história da Pfizer

A Pfizer é uma das principais empresas biofarmacêuticas do mundo, fazendo pesquisas para descobrir, desenvolver e fornecer medicamentos, vacinas e produtos para a saúde, sendo hoje fabricante de mais de 100 remédios diferentes e transformando a vida de milhões de pessoas no mundo todo.

A empresa foi criada em Nova York, em 1849, por dois primos, imigrantes alemães, Charles Pfizer e Charles Erhard. Ao longo de seus anos de atividade, a Pfizer foi pioneira na produção de antibióticos e, atualmente, apresenta produtos de diferentes classes terapêuticas para o tratamento de diversas doenças.

No mundo, a empresa possui unidades industriais distribuídas em 150 países, com a participação de quase 82 mil funcionários. Contando com investimentos significativos e tecnologia de ponta para estudos, pesquisas e descobertas de novos princípios ativos, a Pfizer é reconhecida por sua inovação.

Nos Estados Unidos e na Inglaterra, a indústria conta com sete centros de pesquisas e milhares de pesquisadores, todos envolvidos no desenvolvimento de novas terapias para doenças cardiovasculares, problemas do sistema nervoso central, tratamento de doenças complexas, como câncer e AIDS, e, ainda, com uma divisão totalmente dedicada à saúde animal.

Quanto à prescrição de receitas médicas, a Pfizer é hoje a segunda maior empresa farmacêutica na distribuição e comercialização de medicamentos. Sua sede continua sendo em Nova York, onde são tomadas as decisões para todos os centros de desenvolvimento e de produção.

O principal medicamento fabricado pela Pfizer durante muitos anos foi o Lipitor, cuja patente pertenceu à empresa até maio de 2012. Hoje, como é prática comum na indústria farmacêutica, a Pfizer aplica uma parte substancial de seu lucro em pesquisa e desenvolvimento. No ano de 2015, por exemplo, a Pfizer aplicou 7,7 bilhões de dólares, ou seja, 15% de seu lucro total, em pesquisas para desenvolvimento de novos produtos.

Linha do tempo da Pfizer

Veja na tabela abaixo os fatos mais marcantes da empresa Pfizer desde o ano em que foi fundada em 1849 até a chegada do século 20.

   
Ano Fato
1849 Com US$2.500 emprestados do pai de Charles Pfizer, os primos Charles Pfizer e Charles Erhart, jovens empresários da Alemanha, abrem a Charles Pfizer & Company no ramo da química.   
1862 A primeira produção doméstica de ácido tartárico e creme de tártaro, produtos vitais para a indústria alimentar e química, são lançados pela Pfizer.
1868 A expansão impulsionada pela Guerra Civil continua e as receitas da Pfizer duplicam. A empresa tem agora uma linha de produtos substancialmente aumentada e 150 novos funcionários.
1880 Usando concentrados importados de limão e cal, a Pfizer começa a fabricar ácido cítrico. A Pfizer logo se torna o principal produtor americano de ácido cítrico.
1882 Incentivado pela expansão oeste-americana e seu próprio número crescente de clientes a oeste do Mississippi, a Pfizer abre escritórios e um armazém em Chicago, Illinois, seu primeiro local fora de Nova York.
1891 Em 27 de dezembro, o co-fundador Charles Erhart morre e deixa uma parceria no valor de US$250.000 para seu filho William.
1900 Pfizer arquiva um certificado oficial da incorporação no estado de New-jersey, com capital autorizado de $ 2 milhões divididos em 20.000 partes de $100.
1905 Emile Pfizer, filho mais novo de Charles Pfizer, é nomeado presidente em uma reunião especial da diretoria. Ele serve como presidente de 1906 a 1941 e brevemente como presidente em 1941.
1906 Na idade de 82, Charles Pfizer morre durante as férias em sua propriedade de Newport, Rhode Island.
1914 O Conselho de Administração cria o cargo de Presidente e elege John Anderson para esse cargo.
1919 O químico James Currie de Pfizer e seu assistente, Jasper Kane, pioneiro com sucesso a produção em massa do ácido cítrico do açúcar com a fermentação do molde.
1924 Charles Pfizer & Co. tem 75 anos. Uma celebração na planta de Brooklyn, que tem 306 empregados, marca o marco.
1928 Alexander Fleming descobre as propriedades antibióticas do molde de penicilina, um evento destinado a fazer história médica e a mudar o curso do futuro da Pfizer.
1936 O Dr. Richard Pasternack desenvolve um método livre de fermentação para a produção de ácido ascórbico, vitamina C.
1939 Pfizer sucede tão bem na produção de ácido cítrico fermentando açúcar que uma libra de ácido cítrico, que custou US$ 1,25 em 1919, cai para 20 ¢, e Pfizer é amplamente reconhecido como um líder em tecnologia de fermentação.
1941 Pfizer responde a um apelo do Governo dos Estados Unidos para acelerar a fabricação de penicilina para tratar os soldados aliados lutando na Segunda Guerra Mundial.
1944 Usando a fermentação em tanques profundos, a Pfizer é bem sucedida em seus esforços para produzir massa de penicilina e se torna o maior produtor mundial da "droga milagrosa". A maior parte da penicilina que desembarca com forças aliadas no dia D é feita pela Pfizer.
1949 À medida que o ponto médio do século 20 se aproxima, a Pfizer comemora seu 100º aniversário e uma nova geração de líderes toma o comando.
1950 Terramycin® (oxitetraciclina), um antibiótico de amplo espectro que é o resultado do primeiro programa de descoberta da Companhia, torna-se o primeiro medicamento vendido nos Estados Unidos sob a marca Pfizer.
1952 A Pfizer estabelece uma Divisão Agrícola dedicada a oferecer soluções de ponta para problemas de saúde animal. A divisão abre sua fazenda de 700 acres e facilidade de pesquisa em Terre Haute, Indiana.
1958 Novas fábricas farmacêuticas Pfizer começam a produção no México, Itália e Turquia. O pessoal internacional aumenta de 4.300 em 1957 para mais de 7.000.
1965 John J. Powers, Jr. , é nomeado presidente e CEO. John McKeen, a quem sucede, permanece o presidente do conselho, uma posição que prende até 1968, quando os poços assumem a liderança cheia da companhia.
1972 Pfizer cruza o limite de vendas de bilhões de dólares. John Powers, Jr. (centro), desce; Edmund T. Pratt, Jr. (à direita), torna-se CEO; E Gerald D. Laubauch (à esquerda) torna-se presidente.
1980 Feldene® (piroxicam) torna-se um dos medicamentos antiinflamatórios de prescrição mais vendidos no mundo e, em última instância, o primeiro produto da Pfizer a atingir um total de um bilhão de dólares dos Estados Unidos em vendas.
1998 A lista de medicamentos pendentes da Pfizer cresce com o lançamento do Viagra® (citrato de sildenafil), um tratamento revolucionário para a disfunção erétil.
2002 Em uma grande expansão do seu compromisso de melhorar os cuidados de saúde para os americanos de baixa renda, a Pfizer introduz o Programa de Cartão Compartilhado Pfizer For Living ™. O programa fornece beneficiários qualificados de baixa renda Medicare com acesso a até 30 dias de fornecimento de qualquer medicamento de prescrição para uma taxa fixa de US $ 15 por prescrição. Em abril de 2004, mais de meio milhão de idosos se inscreveram no programa e quase cinco milhões de prescrições foram preenchidas.
2010 A Pfizer anuncia uma plataforma diversificada de P & D chamada Pfizer Worldwide Research and Development, que apóia a excelência em pequenas moléculas, moléculas grandes e pesquisa e desenvolvimento de vacinas. Como parte da aquisição da Wyeth em 2009, a Pfizer implementou inicialmente uma estrutura de duas divisões para pesquisa e desenvolvimento (BioTherapeutics e PharmaTherapeutics) para garantir o progresso ea integração estável de ambas as organizações legadas.

Medicamentos e produtos produzidos pela Pfizer

Os seguintes medicamentos e produtos estão entre os mais de 100 produtos fabricados e distribuídos pela Pfizer:

  • Vibramycin, antibiótico dos mais eficientes, lançado em 1967;
  • Minipress, um medicamento indicado para controle da hipertensão sanguine, produzido desde 1976;
  • Feldene, um dos anti-inflamatórios mais vendidos no mundo todo, lançado em 1980;
  • Glucotrol, medicamento contra o diabetes, produzido desde 1984;
  • Advil, analgésico dos mais consumidos no mundo todo, que passou a fazer parte do portfólio da Pfizer depois da aquisição dos laboratórios Wyeth;
  • Unasy, antibiótico injetável, produzido desde 1986;
  • Procardia, medicamento para tratamento da angina e da hipertensão, no Mercado desde 1989;
  • Diflucan, droga utilizada para tratamento de infecções causadas por fungos, produzida desde 1990;
  • Zoloft, medicamento contra depressão, produzido desde 1992;
  • Novasc, para controle de angina e hipertensão;
  • Zithromax, droga para tratamento de infecções respiratórias e da pele, desenvolvida em 1992;
  • Cardura, medicamento para tratamento de hyperplasia da prostate, lançada em 1995;
  • Viagra, um dos mais populares entre os produtos da Pfizer, para tratamento de disfunção erétil, que se tornou o conhecido "Diamante Azul", lançado em 1998;
  • Celebrex, inicialmente indicado para o tratamento de artrite e que se tornou um dos mais receitados anti-inflamatórios do mundo desde seu lançamento em 1999;
  • Prevenar, a primeira vacina contra pneumonia da indústria farmacêutica, lançada em 2000;
  • Geodon, um novo antipsicótico para tratamento de esquizofrenia, produzido desde 2001;
  • Xalacom, solução oftálmica para tratamento de glaucoma de ângulo aberto e hipertensão ocular;
  • Vfend, medicamento para tratamento de doenças infecciosas graves, produzido desde 2002;
  • Relpax, utilizado para tratamento de dor de cabeça, lançado em 2003;
  • Caduet, o primeiro medicamento a tratar pressão alta e colesterol alto ao mesmo tempo, lançado em 2004;
  • Lyrica, medicamento usado para tratar fibromialgia e dor neuropática, produzido desde 2005;
  • Sutent, medicamento contra o câncer renal, lançado em 2006;
  • Chantix, utilizado para controle de tabagismo;
  • Eraxis, medicamento para tratamento de candidíase;
  • Selzentry, o primeiro medicamento contra AIDS aplicado por via oral, lançado em 2007
  • Toviaz, usado para tratamento da syndrome da bexiga hiperativa, lançado em 2009;
  • Xeljanz, um novo medicamento para pacientes com artrite, lançado em 2013;
  • Eliquis, utilizado para prevenção de derrames;
  • Ibrance, medicamento que, usado em combinação com Ietrozol, foi aprovado para tratamento de mulheres na pós-menopausa provocada por câncer de mama.

Pfizer em Portugal e no Brasil

Em Portugal, a Pfizer está presente desde a década de 1950, através de laboratórios autorizados a produzir seus medicamentos. Enquanto laboratórios estrangeiros mantinham apenas presença indireta, sendo representados por empresas de Portugal para comercializar seus produtos, a Pfizer aderiu aos laboratórios portugueses, tendo, entre eles, a Sofarimex, empresa do Grupo Azevedos, orientada para a produção de outros laboratórios como a Sanofi-Aventis, Novartis e GlaxoSmithkline.

Em 1968, a Pfizer inaugurou sua própria fábrica de medicamentos em Coina, assegurando sua presença permanente em território português.

No Brasil, a Pfizer mantém sua estrutura também desde a década de 1950, possuindo atualmente mais de 2.800 funcionários, com sua sede em São Paulo e duas fábricas, localizadas em Itapevi e Guarulhos.

O Brasil, ao longo do tempo, conquistou grandes avanços nos negócios da Pfizer. Além de se tornar o maior mercado da empresa na América Latina, o Brasil tem participado cada vez mais na descoberta de novas terapias para tratamento de diversas doenças.

Os estudos clínicos da Pfizer, no Brasil, são feitos em mais de 200 centros de pesquisas, envolvendo milhares de pacientes.

Além disso, a Pfizer implantou uma nova estrutura de pesquisa e desenvolvimento, desde 2012, contribuindo na ampliação de sua presença no país. O objetivo é estimular iniciativas locais e projetos inovadores para ajudar pacientes do mundo todo, além de apoiar a pesquisa e incrementar o potencial científico brasileiro.

O triunfo da Pfizer, o Viagra

O Viagra é, certamente, o produto mais conhecido da Pfizer. O princípio ativo do Viagra, o sildenafil, foi o primeiro inibidor de fosfodiesterase 5, ou PDE5, a ser aprovado para tratamento de disfunção erétil.

A estimativa é de cerca de 30 milhões de homens, apenas nos Estados Unidos, sofram de disfunção erétil, enquanto que, no mundo todo, o número pode chegar a 100 milhões. As pesquisas indicam que pelo menos 50% de homens entre 40 e 70 anos tenham sofrido algum grau de disfunção erétil.

Diante desses números, a descoberta do sildenafil foi um dos mais importantes acontecimentos para a indústria farmacêutica. O composto foi inicialmente desenvolvido pela Pfizer para tratamento de hipertensão e angina de peito. No entanto, durante os ensaios clínicos, os pesquisadores descobriram que a droga era mais eficaz para induzir ereções do que para tratar angina.

Direcionando o medicamento para o tratamento de disfunção erétil, a Pfizer conseguiu aprovação do FDA norte-americano em 1998, criando o primeiro tratamento oral para esse tipo de problema e conseguindo uma de suas maiores oportunidades de lucro com a venda do Viagra.

Na época de sua aprovação, o Viagra teve o crescimento de vendas mais rápidos do mundo, atingindo, em 2008, valores em cerca de US$ 2 bilhões. Para muitos homens, o problema do estigma da disfunção erétil foi resolvido e a vergonha de falar com o médico sobre o problema teve um término.

Fontes: