Início / Contracepção / Azalia

Azalia

Compre Azalia (Cerazette genérico) online com a prescrição do nosso médico

  • Minipílula genérica da pílula Cerazette
  • Contraceptivo de progesterona
  • Receita médica incluída e entrega grátis em 24 horas

A minipílula Azalia é um contraceptivo genérico muito bem tolerado e que oferece praticamente 100% de eficácia na prevenção de gravidez indesejada. Como todas as minipílulas, a Azalia contém somente um componente hormonal sintético, o desogestrel, equiparado à progesterona, não possuindo em sua formulação o estrogênio.

A Azalia é um contraceptivo que deve ser usado durante os 28 dias do ciclo menstrual, sem necessidade de qualquer pausa, podendo também ser tomada no período em que a mulher está amamentando.

A Azalia é um contraceptivo genérico da minipílula Cerazette.

4.8 4,952 pacientes já classificaram o nosso serviço
A partir de R$153.78
Comece a sua Consulta
Encomende antes das 16,30h para envio no mesmo dia
Fácil e conveniente:

Sem burocracia ou espera

Tudo incluído no Preço

Avaliação, Receita médica e entrega Grátis

Privado e Convidencial

Entrega e Pagamentos discreto

Medicamentos Originais:

Prescritos por médicos registados no Reino Unido

Compra da minipílula Azalia online: Como funciona o nosso serviço

Qual o Valor a pagar pela minipílula Azalia?

O valor vai variar com a dose e quantidade. Lembramos que o preço incluí não só o medicamento mas todo o serviço que prestamos desde a consulta e receita médica online ao envio expresso de forma discreta. O preço parte dos R$153.78 e oferecemos métodos de pagamentos seguros e cómodos para si.

Nota: websites que vendam Azalia em caixas de grandes quantidades e que não peçam dados médicos, serão ilegais.

Por que posso comprar o medicamento de prescrição Azalia online?

A minipílula Azalia é um medicamento sujeito a prescrição médica, ou seja, não pode ser comprado sem indicação médica. No entanto, na HealthExpress, oferecemos a possibilidade de completar uma consulta online grátis que permite aos nossos médicos parceiros verificar se o paciente está apto para o tratamento. Se tal se verificar, uma receita médica é emitida e enviada para a nossa farmácia parceira que fará o envio para o endereço escolhido. Qualquer farmácia online que venda Azalia sem requisitar dados médicos e/ou emitir uma receita, está a agir fora da lei.

Por que não é possível comprar Azalia sem receita médica em Portugal?

Em Portugal e na União Europeia, a minipílula Azalia é considerado um medicamento de prescrição médica, sendo por isso obrigatório que um médico determine se o paciente está apto e se é seguro iniciar o tratamento.

É seguro comprar Azalia na HealthExpress?

Na HealthExpress, antes de comprar a minipílula Azalia, passa por um processo de consulta online (questionário) que permite a si e aos nossos médicos parceiros verificar que é completamente seguro iniciar o tratamento. Todos os nossos médicos estão registados na Autoridade Médica Britânica (GMC, General Medical Council) e a HealthExpress está aprovada para venda de medicação online pela entidade Britânica MHRA (Medicines and HealthCare products Regulatory Agency).

Como é que o medicamento é entregue?

Após os nossos médicos aprovarem o seu pedido, a farmácia enviará o medicamento para o endereço que requisitou no processo de compra. Pode receber tão rápido como 24H para a maioria do território europeu. As encomendas são completamente discretas sem informação relativa ao website ou à minipílula Azalia.

Como sei que comprei a minipílula Azalia original?

A HealthExpress apenas obtém medicamentos de laboratórios ou fabricantes de renome. A nossa farmácia é regulada a nível local (pelo MHRA) e Europeu (Agência Europeia Medicamentos) garantindo assim que operamos de forma transparente.

Os meus dados são protegidos durante o processo de compra on-line?

Na HealthExpress, valorizamos a privacidade dos nossos pacientes. Qualquer dado pessoal, médico ou de pagamento está protegido por SSL. Não é feita qualquer partilha de dados com terceiros sem o seu consentimento.

Mais alguma questão?

Se tiver alguma questão adicional, não hesite em contatar-nos por telefone, chat ou email.

O que é Azalia?

A Azalia é uma pílula contraceptiva que contém apenas um hormônio sexual feminino, a progesterona sintética desogestrel. Diferentemente do que ocorre com as pílulas combinadas, a Azalia não contém em sua formulação o estrogênio e, dessa forma, é aconselhado para mulheres que apresentam qualquer intolerância a esse hormônio e também às mulheres que se encontram em fase de amamentação.

Por conter em sua fórmula apenas a progesterona, a Azalia é considerada como minipílula, ou POP, um tipo de contraceptivo que evita que os espermatozoides consigam penetrar até o útero durante as relações sexuais.

Mesmo havendo o fato constatado de que grande parte dos contraceptivos POP não impedirem o amadurecimento do óvulo, como ocorre com a pílula combinada, a eficácia é praticamente a mesma desse outro tipo de contraceptivo.

A dose de progesterona presente na formulação é suficientemente elevada, o que permite que sua ação também se estenda ao amadurecimento do óvulo, que não consegue ser lançado na maior parte das vezes. Dessa forma, a Azalia se apresenta como extremamente eficaz para evitar uma gravidez indesejada, trazendo resultados próximos aos 100% quando à prevenção de concepção.

A Azalia apresenta apenas uma única desvantagem que, no entanto, não atinge todas as mulheres, podendo levar a hemorragias vaginais irregulares, ou seja, a uma menstruação irregular, podendo a mulher ter mais de uma menstruação ou ausência total de menstruação durante o ciclo menstrual.

A Azalia contém 75 microgramas de desogestrel, o hormônio sintético, apresentando a mesma dosagem do medicamento original, Cerazette. Como medicamento genérico, a Azalia é mais barata do que seu medicamento de origem. Contudo, como possui a mesma composição e dosagem, oferecendo a mesma eficácia do medicamento original, possibilita oferecer também a mesma proteção contraceptiva à mulher.

O desogestrel, hormônio sintético utilizado para a fabricação da Azalia, também é comercializado, além do original Cerazette, com os nomes de fantasia de Nactali, Delamonie, Myrline, Salimette, Desostada, Fanaka e Lueva.

Conheça a composição química do desogestrel:

composicao-quimica-desogestrel

Como funciona a Azalia?

Azalia é um contraceptivo que contém o desogestrel e, por essa razão é designada como minipílula. Ao contrário da pílula combinada, a POP ou minipílula não contém o hormônio estrogênio, ou seja, possui apenas progesterona.

Como a maior parte das POS, a Azalia funciona principalmente evitando que os espermatozoides penetrem no útero, embora nem sempre impeça que o óvulo amadureça, já que essa é uma ação das pílulas combinadas.

No entanto, a Azalia contém uma dose suficiente para impedir que o óvulo possa amadurecer, o que fornece à minipílula maior eficácia contraceptiva.

Apresentação da Azalia

A Azalia contém a mesma composição do medicamento original, Cerazette, contendo 75 microgramas de desogestrel. Outros componentes presentes na Azalia são a lactose monohidratada, amido de batata, podivona K-30, ácido esteárico, alfotocoferol, sílica coloidal anidra, dióxido de titânio (E171), macrogol 3000, álcool polivinílico e talco.

Cada embalagem original de Azalia contém 28 comprimidos. É importante para a mulher conhecer o aspecto do medicamento para constatar se está a fazer uso de um comprimido original de Azalia:

  • Cada comprimido é revestido por uma película de cor branca ou esbranquiçada;
  • O comprimido é redondo, biconvexo, com aproximadamente 5,5 mm de diâmetro;
  • O comprimido contém a gravação da letra “D” em um dos lados e o número “75” no outro.

Os comprimidos são fornecidos embalados em um blister transparente, fabricado em alumínio PVC/PVDC. Cada um dos blisters é comercializado dentro de uma saqueta de alumínio laminado, que são embalados juntamente com o folheto informativo e o estojo de conservação, numa caixa de cartão.

Em Portugal e nos países da União Europeia, a Azalia está disponível em caixas contendo um blister com 28 comprimidos e em caixas com três blisters, contendo o total de 84 comprimidos.

Quando começar a fazer uso da Azalia, o medicamento deve ser mantido em sua embalagem original, em local com temperatura ambiente e protegido dos efeitos da luz e da umidade, a menos que seja recomendado algo em contrário.

Como usar a Azalia?

Um blister de Azalia contém 28 comprimidos. Na própria embalagem estão descritos os dias da semana, através de setas, para que a toma da pílula seja facilitada para a mulher.

A toma da Azalia pode ser feita a qualquer hora do dia, embora deva ser feita sempre à mesma hora, desde o início de sua utilização.

O comprimido de Azalia deve ser tomado inteiro, junto com um copo com água. A mulher deve começar a toma de Azalia pelos comprimidos da fila superior, seguindo as setas de orientação. A cada dia deve ser tomado um comprimido, até a fita termossoldada se encontrar vazia.

Quando a mulher tiver terminado um blister, deve começar outro, sem qualquer pausa. Ao contrário das pílulas combinadas, que exigem 7 dias de pausa entre um blister e outro, não deve ser feita qualquer interrupção. No caso da pílula combinada, após a toma de 21 comprimidos é preciso seguir um período de 7 dias de pausa, para que possa aparecer a menstruação, devendo a mulher começar apenas depois de 7 dias, mesmo que a menstruação ainda esteja ocorrendo, fato que não é preciso levar em conta com o uso da Azalia.

Como iniciar a toma da Azalia?

A forma como a mulher deve iniciar a toma da Azalia é variável, dependendo se estiver a tomar algum contraceptivo ou não.

Quando a mulher não está a tomar qualquer tipo de contraceptivo, deve começar a fazer uso da Azalia no primeiro dia da menstruação e, nesse caso, ficará automaticamente protegida, não precisando de qualquer outro método contraceptivo.

Também poderá começar entre os dias 2 e 5 do ciclo menstrual, embora, nesse caso, também deva fazer uso de um método contraceptivo adicional durante os primeiros 7 dias de toma da Azalia.

Se a mulher já estiver usando outro método contraceptivo, como pílula combinada, adesivo transdérmico ou anel vaginal, deve iniciar a toma de Azalia depois do último dia de uso da pílula combinada, ou no dia de remoção do adesivo ou do anel.

Se estiver tomando pílula combinada e se ainda houver comprimidos, a toma deve ser iniciada no dia seguinte ao último comprimido ativo. Nesse caso, não há qualquer necessidade de outros métodos de prevenção de concepção.

Para além disso, também poderá iniciar, o mais tardar, no dia seguinte ao intervalo sem comprimido, anel, adesivo u comprimido inativo (placebo). Contudo, também deverá usar um método contraceptivo adicional.

Se a mulher estiver fazendo uso de pílula à base de apenas progesterona, poderá trocar em qualquer dia, sem necessidade de qualquer outra medida adicional de contracepção.

No caso de estar usando implante, injetável ou dispositivo intrauterino, deve começar a toma no dia em que o DIU for retirado ou assim que for necessário tomar outra injeção.

  • Opinião da HealthExpress: Se a mulher passou pelo parto, poderá começar a toma de Azalia entre a 21ª e a 28ª semanas depois do nascimento da criança. No caso de começar a toma depois desse período, é preciso certificar-se de que no primeiro ciclo esteja fazendo uso de outro método contraceptivo, como preservativo, por exemplo, durante os primeiros 7 dias.

O que acontece se esquecer de tomar Azalia?

Se houver esquecimento de tomar Azalia, durante as primeiras 12 horas, o medicamento continua com a mesma eficácia, não havendo necessidade de cuidados adicionais.

Contudo, em 12 horas e após isso, o comprimido perde a eficácia e a mulher deve tomar o comprimido assim que possível, mantendo, ao mesmo tempo, um método contraceptivo adicional pelos próximos 7 dias.

Se a mulher não tomar um ou mais comprimidos durante a primeira semana de Azalia, e se tiver tido relações sexuais até a semana anterior, poderá estar grávida e, nesse caso, é preciso consultar o médico ginecologista.

A mulher deve tomar cuidado com distúrbios gastrointestinais, como vômitos ou diarreia grave, que reduzem a eficácia de Azalia, já que o princípio ativo pode não ter sido absorvido totalmente pelo organismo. Havendo esse tipo de ocorrência, é necessário seguir as indicações fornecidas anteriormente.

Eficácia e Segurança da Azalia

Ainda existe certa relutância por parte das pessoas na utilização de medicamentos genéricos, dando preferência aos medicamentos originais de marca. No entanto, todos os genéricos comercializados em Portugal e em outros países da União Europeia são testados e aprovados pela Agência Europeia de Medicamentos e pela Infarmed, entidades reguladoras de saúde.

Os medicamentos são testados com relação à sua bioequivalência, possuindo exatamente a mesma eficácia e oferecendo os mesmos efeitos que os medicamentos originais. As substâncias ativas nos medicamentos genéricos são exatamente iguais aos dos não genéricos, bem como as dosagens e, portanto, são absolutamente seguros.

Com relação aos contraceptivos, a mesma norma é aplicada, incluindo a Azalia, que apresenta a mesma dosagem da substância ativa de Cerazette, oferecendo também os mesmos efeitos que o medicamento de marca.

Segundo os diversos estudos científicos e médicos, não existe qualquer diferença entre Cerazette e Azalia, agindo os dois medicamentos com a mesma eficácia para a prevenção de gravidez indesejada.

Em Portugal, atualmente, os médicos não mais prescrevem medicamentos pela sua marca, não indicando que sejam genéricos ou não. A prescrição é feita através da substância ativa que o paciente necessita e a escolha deve ser feita pela pessoa que recebeu a prescrição.

Nas próprias farmácias existe um incentivo por parte dos profissionais de saúde para que a opção seja pelos genéricos, mesmo porque os efeitos são os mesmos, com a mesma eficácia, porém com preços bem mais acessíveis.

Quais são os riscos e as contraindicações ao tomar Azalia?

Com relação aos riscos e contraindicações de Azalia, pode-se afirmar que a minipílula pode ser usada pela quase totalidade das mulheres, exceto nas seguintes condições: 

Contraindicações do uso da Azalia
  • Quando houver hipersensibilidade ao desogestrel;
  • Em casos de trombose;
  • Quando a mulher apresenta icterícia ou grave doença hepática;
  • Quando é portadora de cancro;
  • Quando a mulher apresenta hemorragia vaginal sem explicação.

A mulher deve procurar o seu médico antes de começar a fazer uso de Azalia, verificando se está apta ou se apresenta qualquer tipo de problema, como se tem ou teve cancro de mama ou do fígado, se tem trombose, diabetes, tubérculos, epilepsia hipertensão arterial ou asma.

No caso de apresentar dor forte ou inchaço nas pernas, dor no peito, dificuldades respiratórias, tosse incomum, súbita dor de estômago ou se apresenta pele com aspecto amarelado, é necessário procurar um médico. O mesmo deve ser feito no caso de sentir um nódulo na mama, ou dor súbita e forte na parte inferior do abdômen ou estômago.

Se a mulher ficar imobilizada ou se tem qualquer cirurgia marcada, deve falar com seu médico a respeito do uso de Azalia com pelo menos quatro semanas de antecedência.

Interações medicamentosas

É preciso um cuidado especial e conversar com o médico antes de iniciar a toma de Azalia, principalmente se a mulher estiver tomando medicamentos para tuberculose, infecções por VIH, epilepsia ou doenças infecciosas, além de depressão.

As interações apresentadas a seguir foram relatadas na literatura médica principalmente com a toma de contraceptivos combinados, podendo ocasionalmente também ocorrer com contraceptivos só de progestagênio:

  • Metabolismo hepático, podendo incorrer interações com medicamentos indutores de enzimas microssomais, resultando em aumento da depuração dos hormônios sexuais. Entre eles, devemos considerar hidantoinas (fenitoína), barburatos (fenobarbital), primidona, carbamazepina, rifampicina, além de possivelmente oxcarbeazepina, rifabutina, topiramato, felbamato, ritonavir, nelfinavir, griseofulvina e produtos fitoterápicos contendo hypericum perforatum, ou erva de São João.

Quando a mulher estiver em tratamento com quaisquer dos medicamentos acima mencionados, é preciso buscar, temporariamente, um método de barreira em adição ao desogestrel, ou fazer a opção por outro método contraceptivo.

O método de barreira deve ser aplicado durante o tempo de administração concomitante do medicamento e por 28 dias após sua descontinuação.

Para mulheres em tratamento prolongado com indutores enzimáticos hepáticos, é preciso considerar o uso de um método contraceptivo não hormonal.

Diferença entre Azalia e Cerazette

O Cerazette é um contraceptivo hormonal, contendo 75 microgramas de desogestrel, dose exatamente igual e mesma composição apresentada em Azalia.

Ambas as pílulas são progestativas, ou seja, nenhuma delas possui estrogênio em sua composição, contendo, dessa forma, concentração suficiente para impedir a gravidez.

As duas minipílulas são indicadas para mulheres que sejam intolerantes ao estrogênio e mulheres que estejam em fase de amamentação. A única diferença entre as duas pílulas está na embalagem, já que a composição e a dosagem são as mesmas, oferecendo a mesma eficácia.

Pode ser apontada uma única diferença: o preço, que é menor para Azalia, por ser um genérico.

Efeitos secundários da Azalia

Os efeitos secundários de Azalia mais comuns são as hemorragias vaginais irregulares, ou seja, a mulher apresenta menstruação irregular. Como regra geral, trata-se de uma pequena perda de sangue, embora possa ser mais forte, obrigando ao uso de um penso higiênico.

Existem também casos de mulheres que não apresentam qualquer hemorragia, mas isso não quer dizer que um caso ou outro desfaça a proteção. Apenas no caso de a hemorragia se tornar mais forte ou mais prolongada, a mulher deve procurar ajuda médica.

Na tabela abaixo apresentamos os efeitos secundários e sua frequência:

Efeitos secundários da Azalia
Efeitos secundários frequentes (10% das usuárias)
Alteração de humor Dor de cabeça Redução do desejo sexual
depressão Dor nas mamas Náusea
Aumento de peso Acne Menstruação irregular ou ausência de menstruação
Efeitos secundários pouco frequentes (1% das usuárias)
Infecção vaginal Vômitos Dificuldade em usar lentes de contato
Perda de cabelo Menstruação dolorosa Cansaço
Efeitos secundários raros (0,1% das usuárias)
Erupção na pele Urticária Nódulos dolorosos vermelho-azulados na pele

As pílulas estão associadas ao desenvolvimento de coágulos do sangue. Mesmo sendo efeitos secundários ainda mais raros, podem ocorrer. Contudo, os estudos demonstram que as pílulas à base de progestagênio ofereçam menor risco.

Parte das mulheres costuma associar a pílula sem estrogênio a um aumento no peso corporal que, mesmo sendo um efeito mais frequente, normalmente só acontece em 1 em cada 10 mulheres. Além disso, esse risco é exatamente o mesmo para mulheres que façam a opção pelas pílulas combinadas.

Fontes:

Publicado em 22 de fevereiro de 2018. 

Classifique o serviço da healthexpress no Review
Avaliação de Serviço
Rating
Excelente
5 4.8
4,952 pacientes já classificaram o nosso serviço
Avaliação de Produtos
Azalia blister

Atendimento ao Paciente amigável e sempre disponível

Contacte-nos: Seg-Sexta 08:00h às 17:00h

Tudo incluído no preço - Sem taxas adicionais

Preço incluí a receita médica e entrega expresso

Entrega em 24H úteis

Garantida para encomendas antes das 16:30h

Todos os Comentários de para Azalia