Doxiciclina

Compre Doxiciclina online com a prescrição do nosso médico

  • Tratamento eficaz com a duração de uma semana
  • Disponível numa dose baixa de 100mg
  • Entrega grátis no dia seguinte
  • Embalagem e entrega discretas

A Doxiciclina é um antibiótico normalmente utilizado no tratamento das DSTs (como a clamídia, a uretrite não-específica e o ureaplasma) e na prevenção da malária. A Doxiciclina abranda a disseminação da infeção, enfraquecendo o parasita ou a bactéria responsável, para que o sistema imunitário do corpo possa combater a doença mais facilmente.

Doxiciclina é um medicamento de prescrição e não é possível comprá-lo sem receita médica. Na HealthExpress você pode comprar o medicamento Doxiciclina online porque nós emitimos uma receita com base em uma consulta realizada online. Para isso, você deve preencher o nosso questionário médico que será revisto por um de nossos médicos. Então, você poderá encomendar a Doxiciclina diretamente na sua área de paciente.

Comprar Doxiciclina
Encomende nas próximas 6h e 36min para receber na Quarta-feira, 26 julho
Serviço de Excelência

3,987 classificações de pacientes

4.8/5
Tudo incluído no Preço

Avaliação, Receita médica e entrega Grátis

Privado e Convidencial

Entrega e Pagamentos discreto

Medicamentos Originais:

Prescritos por médicos registados no Reino Unido

O que é e usos médicos da Doxiciclina

A Doxiciclina é um antibiótico pertencente à família das tetraciclinas, embora seja diferenciada, por ser mais lipofílica do que as demais drogas da família, ou seja, ela é mais solúvel em gorduras do que outros antibióticos. Isso garante melhor distribuição e maior penetração nos fluidos e tecidos orgânicos, o que permite a redução do número de dosagens diárias necessárias para eliminar uma infecção.

Estrutura quimíca da Doxiciclina

A Doxiciclina possui, entre suas características, maior capacidade de ligação com as proteínas plasmáticas, prolongando a meia-vida do medicamento. Sua eliminação do organismo humano ocorre através das fezes, como conjugado ou quelado inativo.

O medicamento também possui atividade bacteriostática, de amplo espectro, apresentando atividade contra bactérias gram-E, além de micoplasmas, espiroquetas, clamídias e riquétias.

A Doxiciclina é normalmente utilizado no tratamento de doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) e na prevenção da malária. Em ambos os casos, a Doxiciclina abranda a disseminação da infeção, enfraquecendo o parasita ou a bactéria responsável, para que o sistema imunitário do corpo possa combater a doença mais facilmente.

A Doxiciclina é bastante eficaz no tratamento das doenças sexualmente transmissíveis causadas por bactérias, tais como a clamídia, a uretrite não-específica e o ureaplasma. A Doxiciclina é tomada em doses baixas e durante um período de tempo longo, em comparação a alguns tratamentos de DSTs como a Azitromicina e, por isso, os efeitos secundários são menos comuns.

A Doxiciclina é normalmente prescrita às pessoas que viajam para certas partes do mundo onde o parasita da malária é recorrente e imune ao Paludrine e ao Avloclor. Este tratamento preventivo elimina o parasita do sangue antes da doença da malária se desenvolver.

A Doxiciclina também é um medicamento alternativo quando a penicilina é contraindicada, podendo servir como droga para tratamento de actinomicose, causada por Actinomyces spp.; infecções causadas por Clostridium spp.; sífilis, provocada pelo Treponema pallidum; bouba, causada por Treponema pertenue; listeriose, provocada por Listeria monocytogenes; infecção de Vincent (gengivite ulcerativa aguda com necrose), causada por Leptrotrichia bucallis.

A doxiciclina é o medicamento mais usado no caso de determinadas infecções provocadas por DST (clamídia, uretrite não específica e ureaplasma, entre outras) e como auxiliar para o tratamento de infecção aguda por amebas intestinais e acne.

Quais são os benefícios da Doxiciclina?

A Doxiciclina é um antibiótico de largo espectro, utilizado no tratamento de várias infeções, especialmente nas doenças sexualmente transmissíveis e na prevenção da malária.

No tratamento das doenças sexualmente transmissíveis, a Doxiciclina é mais eficaz em doses pequenas. Também é receitada às pessoas que sentem efeitos secundários quando tomam outros antibióticos.

Está provado que a Doxiciclina previne que a malária seja contraída em locais onde o parasita desenvolveu imunidade a alguns medicamentos, como o Paludrine e o Avloclor, e também pode ser eficaz na proteção contra os quatro parasitas da malária.

Mecanismo de ação da Doxiciclina

Já se perguntou como os antibióticos matam as bactérias invasoras, que as células humanas não conseguem eliminar? Embora existam semelhanças entre bactérias e células humanas, há muitas diferenças também. Antibióticos funcionam afetando as células bacterianas sem afetar as células humanas.

Por exemplo, as células humanas não têm paredes celulares, enquanto muitos tipos de bactérias tem. Antibióticos como Metronidazol, Azitromicina e Doxiciclina funcionam impedindo que a bactéria construa uma parede celular. As bactérias e as células humanas também diferem na estrutura de suas membranas celulares e na maquinaria que usam para construir proteínas ou copiar DNA. Alguns antibióticos dissolvem a membrana das células bacterianas. Outros afetam a construção de proteínas ou máquinas de cópia de DNA que é específico para bactérias.

Nas doenças sexualmente transmissíveis, as bactérias precisam de proteínas para se disseminarem e subsistirem. A Doxiciclina interfere com a capacidade de produção de proteínas das bactérias. Desta forma, o seu sistema imunitário conseguirá eliminar a infeção.

Mecanismo de Ação de Antibióticos

Similarmente, a Doxiciclina previne que o parasita da malária (plasmodium) se dissemine no sangue, tornando-o vulnerável às defesas naturais do seu corpo. Desta forma, o parasita da malária não chegará ao seu fígado e não haverão complicações. 

A Doxiciclina atua impedindo a ligação do RNA transportador, ou RNAt ao complexo formado pelo RNA mensageiro, ou RNAm e ribossomo. Assim, sua presença no organismo inibe a introdução de aminoácidos e, em consequência, impede a síntese de proteínas nos microrganismos sensíveis ao seu princípio ativo.

A ação da Doxiciclina é bacteriostática, impedindo o crescimento de determinadas bactérias e dificultando a sua proliferação, deixando para o sistema imunológico da pessoa infectada a obrigação de eliminar as bactérias ainda restantes no organismo.

A seletividade da Doxiciclina em procurar apenas as bactérias deve-se ao fato de que estas são mais facilmente acumuladas nas células humanas, podendo, dessa maneira, inibir a síntese de proteínas especificamente ao nível das mitocôndrias. Quando ocorre a inibição das proteínas necessárias para o crescimento e proliferação dessas bactérias, o medicamento impede sua replicação, levando as bactérias à morte celular.

A Doxiciclina é mais eficiente que a tetraciclina, já que existe na natureza algumas estirpes que desenvolveram resistência a esse último, codificando uma proteína que é capaz de expulsar a tetraciclina da célula, além de uma proteína que não permite a ação do antibiótico.

Sendo mais solúvel e de maior espectro que a tetraciclina, a Doxiciclina se torna resistente a essas bactérias, suplantando sua atividade e impedindo que possam se desenvolver.

A Doxiciclina funciona melhor quando tomada com o estômago vazio, pelo menos entre uma a duas horas antes ou depois das refeições.

Como tomar Doxiciclina?

Para o tratamento da uretrite não-específica, clamídia e ureaplasma, deve tomar um comprimido de Doxiciclina duas vezes ao dia e durante sete dias. Não deverá parar de tomar os comprimidos a meio do tratamento. Para se certificar que a infeção foi eliminada, recomendamos que faça outro teste de diagnóstico às DSTs, em casa, duas semanas depois de ter completado o tratamento.

Para prevenir a infeção da malária deverá tomar um comprimido de Doxiciclina dois dias antes de viajar, e continuar o tratamento até à quarta semana depois da sua viagem ter terminado.

Quem pode tomar?

A Doxiciclina é utilizada no tratamento da uterite não-específicaclamídia e ureaplasma e também ajudará a prevenir a malária em pessoas saudáveis. Porém, não poderá tomar Doxiciclina, se tomar certos medicamentos, ou se sofrer de certas condições médicas. Por isso, é importante que forneça informações detalhadas sobre a sua saúde durante a consulta.

Não deve tomar o medicamento se está grávida, a amamentar, ou se sofre de porfiria, uma desordem sanguínea. Se está a usar algum contracetivo hormonal como a pílula, o antibiótico pode afetar a sua eficácia. 

Estudos clínicos da Doxiciclina

Os estudos clínicos realizados com a Doxiciclina foram avaliados a sua ação e a ação da tetraciclina em grupos homogêneos de pacientes, que apresentavam uretrites não gonocócicas.

Entre os pacientes estudados, num total de 510, foi feita a avaliação em relação à evolução da sintomalogia clínica, aplicabilidade do tratamento e tolerância às medicações.

Dos 510 pacientes que começaram os estudos clínicos, 495 deles completaram o período de tratamento, totalmente curados. Entre estes últimos, foi administrado Doxiciclina a 259 e tetraciclina a 236 dos pacientes.

Os resultados demonstraram que a Doxiciclina possibilitou a total cura clínica em 94,6% dos casos. Para a tetraciclina, o percentual de cura foi de 89,9¨.

Através dos resultados, pode-se observar que a Doxiciclina tem maior eficácia para o tratamento de infecções.

Com relação à aplicabilidade do tratamento, que incluía os parâmetros de facilidade de administração, comodidade de posologia, fácil manutenção da posologia e esquecimento de tomar os medicamentos, a Doxiciclina também se apresentou de melhor utilidade do que a tetraciclina.

As diferenças foram notadas tanto em avaliações feitas pelos próprios pacientes como pelos médicos.

Os dados levam à conclusão de que a Doxiciclina possibilita maior índice de continuidade do tratamento.

Reações adversas ocorreram em apenas 53 pacientes do último grupo, ou seja, 20,1% do grupo de Doxiciclina, e em 75 pacientes (30,4%) do grupo de tetraciclina.

A Doxiciclina, portanto, mostrou-se melhor tolerada do que a tetraciclina.

Apenas dois pacientes do grupo apresentaram reações adversas, enquanto que 11 pacientes do grupo tetraciclina amostraram essas reações, mostrando que a Doxiciclina é muito mais tolerada pelo organismo humano.

Efeitos colaterais da Doxiciclina

Como a totalidade dos medicamentos de prescrição, a Doxiciclina pode apresentar alguns efeitos colaterais. Entre os efeitos constatados, o medicamento pode provocar vômitos, náuseas e diarreia, de forma eventual, envolvendo o sistema gastrointestinal.

Com relação ao sistema cardiovascular, a Doxiciclina pode provocar arritmias cardíacas em virtude da sua capacidade de ligação ao cálcio plasmático e provocar ainda reações adversas locais, como feblite, reações no local da injeção, dor, inflamação e edema.

As reações de natureza alérgica ou anafilática são muito raras, podendo ocorrer em pessoas sensíveis à Doxiciclina.

Em terapias prolongas com antibióticos, pode ocorrer o desenvolvimento de bactérias e fungos que se tornam imunes ao princípio ativo Doxiciclina.

Efeitos colaterais mais comuns: Efeitos colaterais raros:
Queimação e cólica Dor de cabeça
Sensibilidade a luz solar Náusea e vômito
Diarreia Pele amarelada (temporária)
Coceira Escurecimento da língua (temporário)
Boca e língua seca Dor de barriga
Confusão mental (Apenas minociclina) Perda do apetite
Visão distorcida (temporário)

Interações medicamentosas da Doxiciclina

A Doxiciclina pode provocar protrombina, ou seja, aumento do tempo de uma das fases da coagulação sanguínea, em determinados casos. Em razão da Doxiciclina demonstrar deprimir a atividade de coagulação do plasma, pacientes que estiverem fazendo uso de anticoagulantes podem necessitar de redução na dosagem desse medicamento.

Como se trata de um medicamento bacteriostático, que age interrompendo o crescimento e a reprodução das bactérias, pode haver interferência na ação bactericida da penicilina. Dessa forma, é aconselhável evitar a administração de Doxiciclina juntamente com a penicilina.

A Doxiciclina não é totalmente absorvida quando o paciente está fazendo uso de medicamentos antiácidos ou outras drogas que contenham alumínio, cálcio ou magnésio, além de preparações que contenham em sua fórmula ferro ou sais de bismuto.

Substâncias como álcool, barbitúricos, carbamazepina e fenitoína são capazes de reduzir a meia-vida, ou seja, o tempo que o organismo leva para excretar metade da quantidade de Doxiciclina, eliminando-a antes do tempo necessário para sua ação.

Doxiciclina não pode ser tomada concomitantemente com metoxiflurano, já que provoca toxicidade renal de efeitos fatais, não sendo indicado o uso desses medicamentos em conjunto.

O uso concomitante de Doxiciclina e contraceptivos orais pode reduzir a eficácia dos anticoncepcionais, devendo ser evitado o uso de pílulas, substituindo-as por outro tipo de contraceptivo quando o paciente estiver fazendo uso da Doxiciclina.

Contraindicações da Doxiciclina

A Doxiciclina não pode ser aplicada em mulheres grávidas ou em fase de amamentação, não sendo também indicada para pessoas que apresentam hepatopatias (doenças que atingem o fígado).

O uso em mulheres grávidas pode provocar danos permanentes aos ossos e dentes do bebê.

A Doxiciclina também não pode ser aplicada em crianças menores de oito anos, já que pode prejudicar a camada protetora dos dentes.

Seu uso também é menos eficiente se consumido menos de duas horas ou depois de consumir suplementos vitamínicos ou minerais, especialmente suplementos contendo cálcio ou ferro, antiácidos ou laxantes, podendo aumentar a sensibilidade da pele às queimaduras do sol.

Se Você acha que sofre de alguma condição que pode ser tratada pela Doxiciclina, nossos médicos podem te ajudar. Basta passar pela nossa consulta online gratuita.

Clique aqui: Consulta Online Grátis

Como realizar a compra do medicamento de prescrição Doxiciclina na HealthExpress?

Doxiciclina é um medicamento de prescrição, isso significa que não é possível a realização da compra do mesmo sem uma receita emitida por um médico registado, essa regra se aplica tanto para o Portugal quanto para o Brasil.

Medicamento Embalagem Características
Doxiciclina Doxiciclina
  • Administração:  Oral
  • Classe:  Antibiótico
  • Aplicação:  Pessoas com infeções bacterianas .
Comprar Doxiciclina Agora

Na HealthExpress você tem a possibilidade de encomendar o medicamento Doxiciclina online, pois dispomos de uma equipe médica qualificada que realizará a emissão da receita apenas após a realização de uma consulta online que tem como intuito identificar se o medicamento desejado é adequado para o caso do paciente.

Nessa consulta o médico leva em consideração a sua condição de saúde atual, seu historial médico e as possíveis contra-indicações da medicação.

O processo é rápido e simples: Você apenas precisará preencher um breve questionário, que será enviado para um dos nossos médicos registados na União Européia e o mesmo vai então avaliar qual o melhor tratamento para o seu caso. Assim que o médico emitir a receita, você receberá um e-mail com a confirmação. Após recebimento desse email, você poderá acessar a sua área de paciente e adquirir o medicamento online.

Envio do Doxiciclina - Rapidez

O tempo estimado de entrega para Portugal é de 24h úteis através da UPS ou de 3-5 dias úteis via CTT. O tempo exato será sempre informado via e-mail após conclusão da compra.

Realizamos entregas para qualquer endereço de sua escolha, em toda a Europa.

Também realizamos entrega para o Brasil. A entrega é feita via Correios sendo o tempo estimado de entrega do medicamento de 7 a 10 dias úteis.

Envio do Doxiciclina – Discrição

Na HealthExpress, prezamos pela proteção da sua privacidade, por isso o seu medicamento será enviado num pacote discreto e não faremos qualquer menção da nossa empresa, produto comprado ou detalhes sobre o serviço na descrição de cobrança.

Nota: O fabricante da Doxiciclina pode ser diferente daquele demonstrado na imagem acima, porém, a composição, benefícios e possíveis efeitos secundários do medicamento, serão os mesmos. Os comprimidos poderão estar dentro de embalagens brancas, que contêm informações sobre as dosagens.

Fontes: