Cialis é um fármaco sujeito a prescrição médica fabricado pela farmacêutica americana Eli Lilly, indicado no tratamento da Disfunção Eréctil e da HBP – Hiperplasia Benigna da Próstata. A substância ativa constante do Cialis é denominada de Tadalafil e faz parte do grupo farmacológico dos inibidores da fosfodiesterase 5.

Apesar de ser considerado genericamente um medicamento seguro são necessárias algumas precauções na toma do Cialis porque o mesmo pode provocar alguns efeitos colaterais, interagir com outra medicação que o paciente esteja a tomar e, adicionalmente ser contraindicado em determinadas circunstâncias.

Fácil e conveniente:

Sem burocracia ou espera

Tudo incluído no Preço

Avaliação, Receita médica e entrega Grátis

Privado e Convidencial

Entrega e Pagamentos discreto

Medicamentos Originais:

Prescritos por médicos registados no Reino Unido

Obtenha tratamento em apenas 3 simples passos
Complete o seu formulário médico
Escolha o seu Tratamento
Entrega Expresso grátis
Tratamento Disponível Disfunção Erétil
4.8/5 - 237 Classificações

Sildenafil

  • Efeitos com início em 30 minutos e duração até 4 horas
  • Disponível nas doses de 25mg, 50mg e 100 mg
  • Entrega no dia seguinte, sem custos adicionais
  • Entrega numa embalagem discreta
Caixa de Viagra 100mg
4.7/5 - 155 Classificações

Viagra

  • Eficácia a partir dos 30 minutos e até 4 horas
  • Disponível nas doses de 25mg, 50mg e 100mg
  • Entrega grátis no dia seguinte
  • Embalagem e entrega discretas
4.7/5 - 160 Classificações

Cialis

  • Faz efeito em 30 minutos e dura até 36 horas
  • Está disponível nas doses de 10mg e 20mg
  • A entrega é gratuita e realizada no dia seguinte
  • O serviço de entrega é discreto
Ver mais tratamentos

Efeitos Secundários do Cialis

O Cialis não está isento dos efeitos colaterais não deliberados que, apesar de não acontecerem sempre nem com todos os pacientes, podem assim mesmo ocorrer.

Abaixo estão descritos os diversos efeitos secundários do Cialis de acordo com a sua frequência e gravidade.

Efeitos Secundários Frequentes (impacto de 1 a 10% dos pacientes)

  • Cefaleias ou dores de cabeça
  • Rubor ou vermelhidão
  • Congestão nasal
  • Dispepsia ou indigestão
  • Lombalgia, mialgia e/ou dores nas extremidades

Efeitos Secundários Pouco Frequentes (impacto de 0,1 a 1% dos pacientes):

  • Hipersensibilidade
  • Tonturas
  • Visão desfocada, dor ocular
  • Zumbidos nos ouvidos
  • Taquicardia, palpitações
  • Hipotensão ou hipertensão arterial
  • Falta de ar e/ou sangramento do nariz
  • Dor abdominal, náuseas, vómitos, refluxo gastroesofágico
  • Erupção cutânea
  • Hematúria ou sangue na urina
  • Ereção prolongada (priapismo)
  • Dor torácica, edema periférico ou inchaço nas articulações e extremidades, fadiga

Efeitos Secundários Raros (impacto de 0,01 a 0,1% dos pacientes):

  • Angioedema ou inchaço das camadas profundas da pele
  • Desmaio, acidentes isquémicos transitórios, acidente vascular cerebral, enxaquecas, convulsões, amnésia transitória
  • Defeito do campo visual, inchaço e vermelhidão nos olhos e/ou oclusão vascular da retina
  • Surdez súbita
  • Enfarte do miocárdio, angina instável, arritmia ventricular
  • Urticária, síndrome de Stevens-Johnson, dermatite esfoliativa, suor excessivo
  • Hemorragia peniana, presença de sangue no esperma, ereção persistente
  • Edema ou inchaço facial
  • Morte súbita cardíaca

Em caso de agravamento, prolongamento dos efeitos ou efeitos secundários não listados, o paciente deve consultar um médico.

Interações medicamentosas do Cialis

Existem vários tipos de possíveis interações entre medicamentos, nomeadamente: interações que são prejudiciais ao paciente, – que geram contraindicações – interações que afetam a terapêutica do medicamento que o paciente se encontra a tomar e interações que afetam a eficácia do Cialis.

A toma de Cialis está completamente contraindicada em concomitância com os seguintes medicamentos:

  • fármacos como os antibióticos azitromicina, itraconazol e eritromicina – para o tratamento de infeções fúngicas e bacterianas
  • antirretrovirais como a cimetidina e o ritonavir (HIV) – estes últimos amplificam de forma indesejável a atuação do Tadalafil
  • medicamentos vasodilatadores pelo perigo desta redundância levar a aumentos de frequência cardíaca e alterações na coagulação e na pressão sanguínea.

De salientar que também a concomitância com os seguintes é desaconselhada:

  • antihipertensivos
  • nitratos
  • bloqueadores dos canais de cálcio
  • sumo de toranja – provoca descida da pressão arterial e amplifica os efeitos do Tadalafil
  • álcool – o seu consumo aumenta o risco de incidência de efeitos secundários pelo que é desaconselhado.

Finalmente, o uso de Cialis não deve ser simultâneo com outros medicamentos usados no tratamento da Disfunção Eréctil como Viagra, Levitra, Sildenafil e Spedra.

Contra-indicações do Cialis

Uma contraindicação de um medicamento representa uma circunstância na qual a toma do referido medicamento é completamente desaconselhada.

O Cialis está contraindicado para as seguintes circunstãncias:

  • Hipersensibilidade ao Tadalafil ou algum dos excipientes presentes no Cialis
  • Mulheres e menores de 18
  • Pacientes a tomar nitratos
  • Pacientes a serem tratados com riociguat ou outros estimuladores da guanilato ciclase
  • Indivíduos do sexo masculino a quem se desaconselha a atividade sexual
  • Doentes com enfartes do miocárdio nos últimos 90 dias
  • Doentes com angina instável ou angina que se manifesta durante a atividade sexual
  • Pacientes com insuficiência cardíaca classe 2 ou que teve incidência nos últimos 6 meses
  • Doentes com arritmia não controlada
  • Pacientes com hipertensão ou hipotensão arterial
  • Doentes com acidente vascular cerebral nos últimos 6 meses
  • Pacientes com neuropatia isquémica óptica não arterítica anterior (NAION) mesmo quando provocada pela toma de Cialis

Em caso de concomitância acidental em algum destes casos o paciente deve consultar imediatamente um médico.

Fontes: