O Viagra é um conhecido medicamento fabricado pela Pfizer e utilizado no tratamento da Disfunção Erétil. O Sildenafil é a substância ativa do Viagra que faz parte do grupo farmacológico dos inibidores da fosfodiesterase tipo 5, que atuam por forma a permitir o processo da ereção.

Serviço de Excelência

3,987 classificações de pacientes

4.8/5
Tudo incluído no Preço

Avaliação, Receita médica e entrega Grátis

Privado e Convidencial

Entrega e Pagamentos discreto

Medicamentos Originais:

Prescritos por médicos registados no Reino Unido

Obtenha tratamento em apenas 3 simples passos
Complete o seu formulário médico
Escolha o seu Tratamento
Entrega Expresso grátis
Tratamento Disponível Disfunção Erétil
Caixa de Viagra 100mg
4.6/5 - 109 Classificações

Viagra

  • Eficácia a partir dos 30 minutos e até 4 horas
  • Disponível nas doses de 25mg, 50mg e 100mg
  • Entrega grátis no dia seguinte
  • Embalagem e entrega discretas
4.3/5 - 74 Classificações

Sildenafil

  • Efeitos com início em 30 minutos e duração até 4 horas
  • Disponível nas doses de 25mg, 50mg e 100 mg
  • Entrega no dia seguinte, sem custos adicionais
  • Entrega numa embalagem discreta
4.6/5 - 121 Classificações

Cialis

  • Faz efeito em 30 minutos e dura até 36 horas
  • Está disponível nas doses de 10mg e 20mg
  • A entrega é gratuita e realizada no dia seguinte
  • O serviço de entrega é discreto
Ver mais tratamentos

Definição e usos do Sildenafil

O Sildenafil é um fármaco inibidor da fosfodiesterase tipo 5 cuja descoberta constituí por si só um episódio curioso: as propriedades terapêuticas do Sildenafil no tratamento da Disfunção Erétil foram descobertas acidentalmente pela Pfizer em ensaios clínicos desta mesma substância para o tratamento de condições cardíacas.

Revelando-se o medicamento ineficaz no tratamento destas condições, sucedeu que os pacientes começaram a reportar como efeito secundário do medicamento o facto de conseguirem obter e manter uma ereção suficiente para terem relações sexuais.

Na sequência destes eventos a Pfizer acabou por patentear o Sildenafil em 1991 e posteriormente introduzi-lo no mercado. O Viagra está hoje em dia disponível nas dosagens de 25mg, 50mg e de 100mg.

Atualmente o Sildenafil tem diversos usos e aplicações: o Viagra é atualmente um medicamento bastante popular, sendo eficaz e indicado para o tratamento da Disfunção Erétil em indivíduos adultos do sexo masculino; o Sildenafil está também presente no ADCIRCA, fármaco usado na terapêutica de pacientes com hipertensão pulmonar.

Mecanismo de Ação do Sildenafil

O Sildenafil está incluído na classe de inibidores da fosfodiesterase tipo 5 que atuam da seguinte forma:

  • A enzima 5-fosfodiesterase ou fosfodiesterase tipo 5 encontra-se naturalmente nas paredes arteriais do pénis e dos pulmões
  • A presença desta enzima vai degradando a síntese de GMPc, Guanosina Monofosfato Cíclico – composto orgânico responsável pelo relaxamento dos músculos da parede do pénis, pela vasodilatação e irrigação sanguínea necessários para a ocorrência de uma ereção
  • O Tadalafil é um composto que inibe seletivamente a enzima 5-fosfodiesterase permitindo um aumento dos níveis de GMPc
  • A ocorrência do fenómeno biológico da ereção torna-se então possível mediante estímulo sexual – necessário para a libertação de óxido nítrico no pénis. O óxido nítrico, responsável pela líbido, é o que vai despoletar o processo da ereção.
Fórmula Química do Sildenafil

Na prática o Sildenafil não induz a ereção, esta tem de ser induzida por um factor de estímulo sexual, no entanto, o Sildenafil viabiliza a ereção pelo processo acima descrito uma vez percecionado e sentido o referido estímulo.

Efeitos Secundários do Sildenafil

Como todos os medicamentos o Sildenafil não está isento de efeitos secundários que não são propositados e que por este motivo podem causar alguma surpresa aos utilizadores.

A tabela em baixo descreve os tipos de efeitos secundários que o paciente tratado com Viagra – Sildenafil – pode esperar.

Muito frequentes
Indigestão Diarreia
Dores de cabeça Rubor ou vermelhidão
Frequentes
Tonturas Bronquite
Palpitações ou arritmias Hemorroidas
Congestão nasal Inflamação no estômago ou nos intestinos
Hemorragia nasal Dores musculares
Irritação ocular Aumento de peso
Hemorragia ocular Perda de cabelo ou alopecia
Gripe Sensação de medo ou pânico
Pouco frequentes ou raros
Vermelhidão nos olhos Hipertensão arterial
Taquicardia Ataque cardíaco ou enfarte do miocárdio
Ereção prolongada e/ou dolorosa

Todos os efeitos que constam da tabela são motivo para consulta de médico em caso do seu agravamento ou prolongar ao longo do tempo. Em caso de efeitos não listados o paciente deve consultar o médico imediatamente.

Interações medicamentosas

Certos medicamentos interagem entre si podendo provocar efeitos danosos para a saúde ou alterar a eficácia de ambos.

Tratando-se de um medicamento sujeito a receita médica, recomenda-se então que o paciente indique ao médico todos os medicamentos e produtos naturais que se encontra a tomar, mesmo os não sujeitos a prescrição.

Por conseguinte, a toma concomitante de Sildenafil com os seguintes fármacos está contraindicada: nitratos – pode provocar uma queda súbita da pressão arterial; medicamentos usados para tratar a angina de peito ou a chamada dor no peito; dadores de óxido nítrico tal como o nitrato de amilo.

É necessário acompanhamento médico no caso de o doente estar a tomar algum destes medicamentos: riociguat – indicado no tratamento da hipertensão pulmonar; inibidores das protéases – utilizados em pacientes com HIV; bloqueadores-alfa – indicados no tratamento da pressão arterial elevada.

A ingestão de bebidas alcoólicas, apesar de não ter interferência directa sobre o Sildenafil, não é recomendada porque pode dificultar a ereção.

O Sildenafil não deve ser tomado simultaneamente com outros vasodilatadores ou inibidores da fosfodiesterase tipo 5 (exemplo: Cialis, Levitra, Spedra )

Contraindicações

O Sildenafil não está indicado para o tratamento de mulheres ou homens menores de 18 anos.

Adicionalmente, está também contraindicado nos seguintes casos:

  • Em caso de alergia ou hipersensibilidade ao Sildenafil
  • Se está a tomar nitratos, riociguat e/ou dadores de óxido nítrico
  • Se tem problemas cardíacos graves
  • Pacientes com doenças hepáticas
  • Pacientes que têm ou tiveram um acidente vascular cerebral ou enfarte do miocárdio recentemente
  • Doentes com baixa pressão arterial
  • Pacientes com doenças oculares hereditárias tais como retinite pigmentosa
  • Doentes com perda de visão causada por neuropatia isquémica ocular não arterítica anterior

Em caso de toma de Sildenafil nestas circunstâncias o paciente deve consultar um médico de imediato.

Se acha que sofre de Disfunção Erétil, a nossa equipa médica pode ajudá-lo. Basta completar uma rápida e discreta consulta online gratuita.

Clique aqui: Consulta Online Grátis

Fontes: