Tratamentos para emagrecer naturais

Muitas pessoas procuram tratamentos para emagrecer naturais como uma forma de perder peso alternativa ao exercício e a uma dieta equilibrada ou até a tratamentos de prescrição para emagrecer.

Contudo, ao contrário dos tratamentos de prescrição, este tipo de tratamentos para emagrecer naturais tem pouca evidência científica no que diz respeito aos seus efeitos, podendo não só traduzir-se em poucos ou nenhuns efeitos a nível da perda de peso, como se podem revelar um perigo para a saúde.

Muitos suplementos e tratamentos comercializados descritos como naturais contêm na sua composição substâncias proibidas ou medicamentos de prescrição para o tratamento de outras condições, algo que não é revelado no seu rótulo ou composição. Isto torna difícil perceber os seus efeitos ao nível da saúde em geral, bem como a falta de identificação de substâncias na sua composição pode dificultar o tratamento de efeitos secundários, caso estes apareçam.

A maioria dos tratamentos para emagrecer naturais atuam de três formas:

  • Aumentam a frequência urinária e os movimentos intestinais
  • Estimulam o sistema nervoso central para um aumento da atividade mental e física
  • Aumentam as concentrações de serotonina para criar uma maior sensação de saciedade.

Porém, é frequente que a perda de peso conseguida nos primeiros tempos não perdure, pelo que o processo de emagrecimento ainda que complementado com algum tratamento, deve assentar essencialmente numa dieta regrada e numa rotina de exercício físico.

Fácil e conveniente:

Sem burocracia ou espera

Tudo incluído no Preço

Avaliação, Receita médica e entrega Grátis

Privado e Convidencial

Entrega e Pagamentos discreto

Medicamentos Originais:

Prescritos por médicos registados no Reino Unido

Sobre Tratamentos para emagrecer naturais

Obtenha tratamento em apenas 3 simples passos
Complete o seu formulário médico
Escolha o seu Tratamento
Entrega Expresso grátis
Tratamento Disponível Obesidade
4.8/5 - 93 Classificações

Xenical

  • Tratamento para a perda de peso eficaz quando aliado a um estilo de vida saudável
  • Aumenta as hipóteses de perder peso
  • Não necessita de uma consulta médica presencial
  • Serviço de entrega grátis no dia seguinte

Quitosana

lagosta

É um tipo de açúcar presente na carapaça de animais como a lagosta, os caranguejos, a sapateira e os camarões, cujos efeitos reduzem a absorção de gorduras e colesterol. Apesar de estes efeitos benéficos não estarem comprovados, os seus efeitos secundários estão, estando a quitosana frequentemente associada a problemas digestivos.

Chromium Picolinate

O chromium picolinate é um mineral que potencia a ação da hormona insulina, fundamental para o metabolismo da glucose. Este suplemento afirma ter efeitos ao nível da massa muscular, bem como reduz o apetite e a massa gorda. Contudo, os possíveis benefícios deste suplemento são anulados pelos efeitos secundários que pode causar: insónia, irritabilidade e dores de cabeça. Para além destes efeitos, o chromium picolinate pode ser particularmente perigoso no caso de pessoas com insuficiência renal ou hepática.

Hoodia

Hoodia

Este tipo de planta da família do cacto cresce no Deserto de Kalahari em África e é usada como supressor de apetite, ajudando na perda de peso. O P57 presente na hoodia é o principal responsável pela supressão do apetite, ajudando a manter a sensação de saciedade.

Os benefícios da hoodia ao nível da saciedade há muito que são conhecidos pelos povos africanos que utilizavam esta planta para combater a fome e a sede durante os períodos de caça.

Apesar destes benefícios, investigadores afirmam que a utilização do P57 pode trazer efeitos secundários, pelo que mais estudos são necessários para avaliar os potenciais benefícios desta planta.

Ephedra

Ephedra

Este arbusto pertencente à classe das Gnetófitas contém os estimulantes efedrina, pseudoefedrina e fenilpropanolamina, cujo consumo se relaciona com problemas como o ataque cardíaco, a arritmia, o AVC, a psicose, as convulsões e até mesmo a morte. A sua pouca evidência relativamente à perda de peso combinada com os riscos acrescidos que a Ephedra pode trazer para a saúde, levaram a FDA americana a considerar esta planta pouco segura para ingestão.

Laranja-amarga ou laranja-azeda

Laranja azeda

Este citrino é proveniente de África e da Ásia tropical, podendo também crescer no Mediterrâneo, Califórnia e Flórida. Contém sinefrina, um estimulante parecido com a efedrina, que aumenta o número de calorias eliminadas pelo organismo.

Muitos fabricantes de produtos naturais usam a laranja-amarga na sua composição, uma vez que a Ephedra foi proibida para utilização nestes produtos. Porém, apesar de não haver ainda nenhuma regulação relativamente ao uso da laranja-amarga, pensa-se que esta pode não ser segura e pode aumentar a tensão arterial e a frequência cardíaca. Os seus efeitos podem tornar-se ainda mais graves se a ingestão de laranja-azeda for combinada com substâncias estimulantes como a cafeína. Neste caso pode ocorrer AVC, batimentos cardíacos irregulares e ataque cardíaco, podendo mesmo levar à morte. Por este motivo, a laranja-amarga não está aconselhada para a perda de peso, especialmente para doentes com problemas cardíacos.

Apesar de muitos suplementos para emagrecer serem comercializados livremente e sem controlo médico, recomenda-se que antes de adoptar qualquer uma destas substâncias como coadjuvante às suas tentativas para emagrecer, consulte o seu médico.

Muitos dos tratamentos para emagrecer naturais mencionados acima não são seguros e podem colocar a sua saúde em risco ao criar problemas, agravar problemas de saúde pré-existente ou ao interagir com outros medicamentos ou suplemento que esteja a tomar.