Verrugas Genitais

Tratamento do HPV e Verrugas Genitais

Dr Stamatios PoupalosClínico Geral

As verrugas genitais são uma doença sexualmente transmissível (DST) muito comum, normalmente causada pelas estripes do papiloma vírus humano (HPV). Se tratam de pequenas protuberâncias na pele da zona genital ou à volta desta. Podem afetar pessoas de qualquer idade e a probabilidade da pessoa infetada transmitir o vírus a um parceiro sexual é de 60% após um único contato sexual. Por isso, é muito importante que sejam tratadas rapidamente. Existem vários medicamentos disponíveis para o tratamento das verrugas genitais, embora não seja possível eliminar a infeção do HPV. Cremes como o Aldara, o Condyline e o Wartec podem ajudá-lo a controlar os sintomas da doença.

Tratamentos Disponíveis Verrugas Genitais
4.6 37 Classificações

Warticon (Wartec)

  • Aplicação tópica direta nas verrugas
  • Elimina as verrugas completamente em algumas semanas
  • Entrega grátis no dia seguinte
  • Embalagem e entrega discretas
Mais sobre Warticon (Wartec)
4.7 18 Classificações

Aldara

  • Aplicação tópica directamente nas verrugas
  • Estimula o sistema imunitário a eliminar as verrugas naturalmente
  • Entrega grátis no dia seguinte
  • Embalagem e entrega discretas
Mais sobre Aldara
4.7 28 Classificações

Condyline

  • Solução de aplicação tópica
  • Contém o princípio ativo podofilotoxina
  • Entrega grátis no dia seguinte
  • Embalagem e entrega discretas
Mais sobre Condyline

O que são as verrugas genitais ou condilomas?

As verrugas genitais são pequenos crescimentos carnudos, solavancos ou alterações na pele que aparecem na área genital ou anal. As verrugas genitais são muito comuns. No Brasil, eles são o segundo tipo mais comum de infecção sexualmente transmissível (IST) após a clamídia. As verrugas genitais são o resultado de uma infecção viral da pele causada pelo vírus do papiloma humano (HPV). Eles geralmente são indolores e não representam uma ameaça séria para a saúde. Mas eles podem ser desagradáveis e causar problemas psicológicos por se tratar de uma doença sem cura.

O vírus do papiloma humano (HPV)

O HPV não é um vírus único, mas uma família de mais de 100 diferentes cepas de vírus. Diferentes cepas geralmente afetam diferentes partes do corpo, incluindo as mãos ou os pés. Embora cerca de 30 tipos diferentes de HPV possam afetar a pele genital, a maioria dos casos de infecção com HPV não causa sintomas visíveis. Cerca de 90% de todos os casos de verrugas genitais são causados ​​por duas cepas do vírus - tipo 6 e tipo 11. Os tipos de HPV que causam verrugas genitais visíveis não causam câncer genital. Outras cepas de HPV podem causar câncer cervical.

O que causa as verrugas genitais?

As verrugas genitais são causadas pelo vírus HPV, que é transmitido pelo contacto sexual. Cerca de 90% das infeções são causas pelo HPV-6 e HPV-11, que são estripes do vírus consideradas de "baixo risco". São designadas desta forma porque o cancro, normalmente, não está associado a este tipo de vírus. Porém, existem outros vírus deste tipo, como o HPV-16 que poderão causar cancro cervical.

As verrugas genitais são transmitidas durante o sexo vaginal, anal e oral com uma pessoa infetada com o HPV. As pessoas que praticam relações sexuais desprotegidas ou que têm múltiplos parceiros correm um risco maior de contrair verrugas genitais, especialmente se não usarem preservativo.

Quais são os sintomas?

É possível que os sintomas não sejam visíveis imediatamente e que o paciente não saiba que está infetado. As verrugas poderão demorar de 2 semanas até vários meses a aparecer. Poderá notar algum inchaço ou protuberância, interna ou externamente, na área genital ou anal, antes das verrugas se desenvolverem completamente.

As verrugas genitais poderão aparecer em grupo ou sozinhas e podem ser grandes ou pequenas, lisas ou rugosas e de cores diferentes. Normalmente as verrugas não causam dor, mas poderão causar algum prurido. As verrugas genitais poderão crescer dentro da vagina da mulher ou da uretra do homem, o que significa que a infeção poderá não ter sintomas visíveis.

Transmissão das verrugas genitais

As verrugas genitais podem ser transmitidas durante o sexo vaginal ou anal e compartilhando brinquedos sexuais. Mas não é necessariamente somente pela penetração que essa doença pode ser passada, o HPV também pode ser transmitido pelo contato pele a pele. Pode levar meses, ou mesmo anos, para que as verrugas se desenvolvam após a infecção pelo HPV. Então, se estiver em um relacionamento e tiver verrugas genitais, isso não significa necessariamente que seu parceiro tenha tido relações sexuais com outras pessoas.

O HPV é mais provável de ser transmitido para outros quando as verrugas estão presentes, embora ainda seja possível transmitir o vírus antes que as verrugas se tenham desenvolvido e depois tenham desaparecido. Os preservativos não oferecem uma proteção completa porque é possível que a pele em volta da área genital não coberta pelo preservativo também seja infectada.

Que riscos estão associados às verrugas genitais?

Embora sejam desconfortáveis e desagradáveis, as verrugas genitais, normalmente, não são perigosas. Se as verrugas estiverem a sangrar incontrolavelmente, deverá consultar um médico imediatamente. Não conseguirá urinar se as verrugas estiverem a bloquear a uretra. Se assim for, terá que consultar um médico para efetuar um tratamento para a remoção das verrugas.

Existe o mito de que as verrugas genitais podem causar cancro cervical. As estipes de HPV associados às verrugas genitais (HPV-6 e HPV-11) não são os mesmos que originam cancro cervical, embora, seja possível ter mais do que uma estirpe do vírus HPV de cada vez. Se está preocupado(a) com esta situação, deverá consultar o seu médico.

As verrugas genitais podem ser tratadas?

Os tratamentos das verrugas genitais são de cariz cirúrgico e médico. As verrugas podem ser tratadas, porém é importante saber que o vírus que as causa não pode ser curado ou removido e poderá levar a surtos infeciosos no futuro.

Na gravidez, se a parturiente apresenta verrugas de um tamanho grande, estas terão que ser removidas cirurgicamente. Existem vários tratamentos para a remoção das verrugas como, por exemplo, a crioterapia, que consiste num tratamento que congela as verrugas com nitrogénio líquido. As verrugas também poderão ser queimadas utilizando corrente elétrica (electro cauterização) ou com tratamentos de remoção a laser.

Encontrar tratamento para as verrugas genitais

Existem vários cremes de prescrição para o tratamento das verrugas como o Aldara, o Condyline e o Wartec. Também existem tratamentos de venda livre, que não são recomendados pois podem não ser adequados à sensibilidade da área genital. O ácido tricloroacético pode ser utilizado, por um médico, para queimar as verrugas.

Obter tratamento de forma rápida de fácil

Passo 1 - Faça a nossa consulta online que será avaliada por um médico registado do Reino Unido. Veja as perguntas médicas aqui.

Passo 2 - Os médicos irão recomendar os tratamentos mais adequados para si. Receberá o seu diagnóstico via email, com segurança.

Passo 3 - Se o seu tratamento for aprovado, poderá fazer o login na área de paciente. Aqui irá fazer a sua encomenda, que receberá no próximo dia útil.

Fazer uma consulta online

Se fez um teste para saber se tinha verrugas genitais e este foi positivo, poderá completar a nossa consulta online para determinar quais os medicamentos mais adequados para si. A consulta será avaliada por um dos nossos médicos registados que lhe prescreverá um tratamento, levando em conta o seu historial clinico e o seu estado de saúde. A nossa farmácia fornecerá o medicamento, que será enviado e chegará a sua casa no dia seguinte. O serviço de entrega é completamente gratuito.

Se percebeu o desenvolvimento de verrugas genitais, nossos médicos podem te ajudar. Basta passar pela nossa consulta online gratuita.

Clique Consulta Online Grátis

Perguntas e respostas sobre HPV

O que é o HPV?

O HPV é uma Doença Sexualmente Transmissível (DST), causada pelo papilomavírus humano. Podemos identificá-la na forma de uma verruga genital, também conhecida como crista de galo ou condiloma acuminado. No entanto, é importante ressaltar que nem todas as verrugas são consideradas perigosas e a infecção por essa doença é bastante comum, porém existem mais de cem tipos de HPV e alguns deles podem causar câncer, especialmente se estão localizados no colo do útero ou no ânus.

Como identificar se tenho HPV?

Se você não costuma fazer exames periodicamente e quer saber se sofre deste problema, saiba quais são os sintomas do HPV: o principal sintoma é o surgimento de verrugas de diversos tipos e tamanhos. Os homens podem notar se há o aparecimento de alguma verruga na cabeça do pênis ou no ânus - os lugares mais comuns; enquanto as mulheres devem notar se há verrugas localizadas na vagina, na vulva, na região do ânus e no colo do útero. Apesar de esses serem os lugares mais comuns, tanto os homens, como as mulheres, devem ficar atentos à sinais de HPV com o surgimento de verrugas na garganta e na boca.

Uma complicação dessa doença é que muitas vezes, homens e mulheres podem ter sido infectados e não sofrerem nenhum sintoma - o que faz com que a pessoa não visite um especialista.

Devo me preocupar com o vírus HPV?

Sendo uma DST, é de extrema importância que as pessoas no geral não deixem de fazer uso da camisinha, pois ela previne a transmissão de HPV, outras doenças sexualmente transmissíveis e também uma gravidez indesejada.

Além do preservative é necessário também uma certa dose de atenção, pois a má notícia é que o HPV também pode ser transmitido por meio do contato de pele com pele entre as regiões genitais ou qualquer outro contato com áreas infectadas, podendo ser dedos, mãos e boca. Além disso, a chance de contaminação por conta de lesões próximas aos genitais é maior.

A melhor forma de se prevenir, além de nunca dispensar o uso do preservativo, é ficar de olho em possíveis anormalidades na area genital do seu parceiro ou parceira, além de observer o seu próprio corpo. Além disso, não deixe de se informar sobre a aplicação de vacinas divulgada Sistema Único de Saúde (SUS), no Brasil e no SNS em Portugal.

A vacina contra HPV previne 100%?

A vacina contra o HPV previne a transmissão da doença em uma porcentagem de 98,8%, por isso não é só porque você tomou que deve deixar de fazer uso de preservativo durante as relações sexuais ou de realizar os exames preventivos periodicamente.

Como é aplicada a vacina?

Ela é, geralmente, aplicada em três doses com intervalos. Depois de seis meses da primeira aplicação, você pode receber a segunda dose, com ela a proteção contra HPV é finalmente concluída. A terceira dose é um reforço para manter a imunização e é aplicada depois de cinco anos.

HPV tem cura?

Se você já foi infectado, o ideal é consultar um especialista para que ele possa realizar o diagnóstico e indicar o tratamento para hpv mais adequado para o seu tipo de infecção. No entanto, o vírus em si não tem cura, o tratamento é voltado para controle dos surtos.

Fontes:

  1. "Verrugas", Sociedade Portuguesa de Dermatologia e Vereneologia - URL: spdv.com.pt
  2. "Condiloma acuminado (Papilomavírus Humano - HPV)", Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais - URL: aids.gov.br/
  3. "Guia do HPV", Instituto do HPV (2013) - URL: incthpv.org.br
  4. "Verrugas Genitais", Farmacêutica Bayer (2012) - URL: pharma.bayer.com.br/pt

Atualizado em 06 de Setembro de 2016